O que você faz com os seus dados?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram

Big data é um termo criado para representar o enorme volume de dados (sejam eles estruturados ou não) que impactam direta ou indiretamente no dia a dia empresarial, e que tem relação direta com a transformação digital (saiba mais aqui). Essa quantidade elevada de informações cresce mais e mais conforme a tecnologia avança e novos dados são gerados.

Podemos definir o Big data com três Vs:

Volume. A coleta de dados pode ser realizada de diferentes fontes: transações comerciais, redes sociais, sensores, rotinas, processos, entre outros, gerando uma quantidade de dados imensa.

Velocidade. Não precisamos dizer que a velocidade da troca de informações cresce cada vez mais e mais. Essa quantidade imensa de dados deve ser tratada da forma mais veloz possível, até mesmo em tempo real.

Variedade. Os dados são gerados a partir de qualquer fonte, em qualquer formato: dados estruturados, numéricos (banco de dados tradicionais), documentos de textos não estruturados, e-mail, áudio, vídeo, cotações, transações, etc.

A Importância

A grande quantidade de dados gerados não é o principal ponto, mas sim, o que as empresas fazem com tais dados. Não adianta nada coletar dados de todas as fontes possíveis, mas não trabalhar para gerar informações e prever tendências.

E, por que gerar informações? Com elas, é possível achar meio de reduzir custos com a produção, reduzir tempo gasto em processos, desenvolver produtos/serviços novos e otimizados, tomar as melhores decisões de mercado, ter previsão de preços e análise de riscos, determinar a causa de falhas e problemas e muito mais.

Os insights que são criados a partir da análise das informações são os mais assertivos e que apresentarão as melhores opções na tomada de decisão. A maneira como o mundo utiliza as informações de negócios está mudando.

Quem utiliza?

Qualquer empresa pode utilizar Big data para seu benefício, mas podemos dar exemplos para ficar mais fácil de observar suas vantagens:

Varejo. O ponto mais importante quando tratamos do setor de varejo é justamente o relacionamento com o cliente. Saber o que seus clientes gostam, o que fazem, seus costumes e práticas, ajudam a definir e traçar seus perfis e prever seu comportamento de compra de diferentes tipos de produtos e serviços.

Saúde. Aqui, o ponto principal é a precisão das informações. Insights para melhorar a velocidade de atendimento, medicação e como melhorar a experiência dos pacientes podem surgir com a análise das informações.

Bancos. Ao mesmo tempo que é importante compreender os clientes e aumentar sua satisfação, é igualmente importante minimizar os riscos de inadimplência e fraudes enquanto mantém uma conformidade regulatória.

Veja Mais​

Power Virtual Agents

Crie uma cultura baseada em dados com inteligência de negócios para todos! Permita que todos em todos os níveis da sua organização tomem decisões seguras usando análises atualizadas e alcance resultados poderosos com base em seus dados.

Power Apps

Crie aplicativos de nível profissional de maneira fácil! Aumente a agilidade em sua organização criando rapidamente aplicativos de baixo código que modernizam processos e resolvem desafios difíceis. Inove rapidamente para resultados rápidos.

Power Automate

Cuide do que é importante e automatize o resto! Simplifique tarefas repetitivas e processos sem papel com o Power Automate, para que você possa concentrar sua atenção onde é mais necessário. Transforme desatualizado em automatizado.

Power BI

Crie uma cultura baseada em dados com inteligência de negócios para todos! Permita que todos em todos os níveis da sua organização tomem decisões seguras usando análises atualizadas e alcance resultados poderosos com base em seus dados.

Announce

New
arrival

2019 collection

Let’s face it, no look is really complete without the right finishes. Not to the best of standards, anyway (just tellin’ it like it is, babe). Upgrading your shoe game. Platforms, stilettos, wedges, mules, boots—stretch those legs next time you head out, then rock sliders, sneakers, and flats when it’s time to chill.