Água, luz, telefone e nuvem?

Geneses IT

Somos feitos de gente + serviços + Tecnologia.

Compartilhar

Você sabia que a Vervit, nova marca da empresa Emerson Network Power (ENP), fez um estudo que chega a equiparar a importância da nuvem para o meio comercial, com a importância de água, luz e telefone para as pessoas?

Sim! Isso é fato! A nuvem já é tão importante para as empresas que a adotam que elas não conseguem mais viver sem ela.

Se analisarmos apenas a América Latina e o Brasil: 80% das empresas já adotam recursos em nuvem, e, o Brasil é o oitavo no ranking da Ásia Cloud Computing Association (ACCA) quando falamos sobre melhores condições para ofertas em computação em nuvem.

Além do aumento da eficiência, produtividade, valorização de investimento e redução de custos com infraestrutura, a nuvem é considerada como vida no meio comercial.

Tendo tudo isso em mente, por que você ainda não migrou para a nuvem? Existe algum receio sobre segurança quando falamos em nuvem? Ok, vamos tirar esse medo de você:

A nuvem é tão segura quanto os dados “em casa”?

O Gartner (http://gtnr.it/1ckMOfF) diz que não existe nenhuma evidência de que a nuvem é menos segura que os ambientes físicos. Os problemas observados na nuvem estão relacionados a falhas cometidas pelos próprios usuários, como senhas e autenticações fracas, que podem vir a tornar a empresa frágil, independentemente se utiliza nuvem ou infraestrutura física.

A Deloitte (http://bit.ly/2ou5Eiz) afirma que pequena e médias empresas que utilizam cloud cresceram 26% mais rápido do que as que ainda não adotaram essa ferramenta, além de chegarem a ser 21% mais rentáveis.

Isso só nos diz que a segurança de um ambiente de TI é tão boa quanto os usuários que a utilizam. Uma conscientização de política de senhas e acesso, juntamente com o cloud, é toda a proteção necessária para sua empresa.

Tipos de nuvem

Nuvem pública Modelo mais utilizado, pois é a mais adequada aos modelos SaaS (Softwares como serviço) e permite a ampliação da capacidade de armazenamento. Desta forma, utilizando recursos locais em conjunto com os virtuais, aumentando a produtividade.

– Escalabilidade ilimitada;

– Disponibilidade;

– Pagar apenas pelo o que utilizar;

Ótima opção para startups de médias e pequenas empresas que queiram ganhar capacidade e qualidade tecnológica, sem muito investimento em TI. Ela é muito utilizada nas empresas para as aplicações secundárias, como na hospedagem de sites, desenvolvimento de aplicações, testes, backup, serviços de e-mail, vídeos de marketing digital, entre outras funções.

Nuvem privada É uma estrutura criada para atender um único negócio, podendo ser implementada internamente com o objetivo de atender diversas filiais, tendo a característica própria de cada empresa. Os SaaS aqui são vendidos a uma única empresa, podendo servir diferentes filiais e parceiros de negócios.

– Maior confiabilidade

– Controle interno e total dos servidores

É indicada para empresas que gerenciam dados muito sensíveis, como transações financeiras ou informações pessoais.

Nuvem híbrida É uma mescla da nuvem privada com a nuvem pública, unindo as melhores qualidades entre os dois. É voltada justamente para aplicações críticas, que necessitam tanto de escalabilidade como controle.

–  Flexibilidade e escalabilidade

– Controle de custos

– Controles técnicos

– Pode ser transferida para público ou privado conforme a necessidade

Geralmente, as empresas que já adotaram a nuvem privada começam a utilizar a nuvem pública para certas aplicações, devido as vantagens que ela oferece e não ocorrem na privada.

A nuvem realmente é tão vital para as empresas quanto a água, luz é para nós. Se você ainda não adotou cloud, a nuvem pública é uma boa oportunidade de fazer testes e entender o quão benéfico ela será.

Comentar via Facebook

Comentário(s)