A Black Friday está chegando! Seu site está preparado?

Geneses IT

Somos feitos de gente + serviços + Tecnologia.

Compartilhar

Pode ter certeza que, no dia 24/11 deste ano, a busca por oportunidades únicas em qualquer tipo de loja, seja ela um e-commerce ou uma loja física, será astronômica!

O tráfego de usuários aumentará exponencialmente, pois todos vão querer aproveitar aqueles descontos ótimos que apenas conseguem em época de Black Friday, não é mesmo? Para termos uma ideia, em 2016:

► Ticket médio dos clientes: R$ 653.00

R$ 1,9 bilhões de faturamento

2,92 milhões de pedidos

Com esse excesso de informações indo e vindo, é preciso fazer uma pergunta a si mesmo: seu site está preparado para esse tipo de inflação no tráfego? Vamos dar 3 dicas para você!

#1 Verifique sua estrutura

Primeiramente, certifique-se de que tudo o que for exposto no dia consiga atender ao grande fluxo de visitas e o aumento de vendas.

Corra atrás para saber se seus servidores estão aptos ao aumento de dados, treine sua equipe de atendimento ao cliente (caso haja algum erro, sua equipe necessita estar 100% capacitada a resolver qualquer problema).

É imprescindível não falhar e, caso haja erro, consertar rapidamente. Principalmente nesse período, se algo não der certo, o cliente vai procurar o que precisa em outro lugar, pois todos estão participando da Black Friday.

#2 Evite gargalo de acessos

Também conhecido como bottleneck, o gargalo de acessos acontece quando os servidores não têm capacidade de suportar um grande volume de dados gerados simultaneamente.

O mais indicado é utilizar-se da nuvem pela sua escalabilidade, que permite aumentar a capacidade conforme for necessário durante o dia.

É necessário analisar o mercado, seus servidores, e a prospecção de usuários que deverão acessar seu site. Com todas essas informações, será possível definir a capacidade necessária para atender a promoção mais importante do ano.

#3 Proteja-se contra hackers

Fraudes de cartões de créditos ou inserção de códigos maliciosos na programação dos sites são apenas alguns dos golpes mais comuns do e-commerce. Durante a Black Friday, eles só tendem a aumentar.

O primeiro passo para garantir a segurança, tanto do usuário, como da loja, é que o código do site deva ser seguro e criptografado, com o termo HTTPS inserido em seu link.

Alguns hackers gostam de derrubar determinados sites, para fragilizar sua segurança. Como? Utilizam-se de sistemas robotizados que operam de maneira excepcionalmente rápida. Alguns softwares que monitoram comportamentos atípicos (muitos acesos em um determinado IP ao mesmo tempo, ou diversos pacotes divergindo do mesmo ponto) podem ser a solução.

Comentar via Facebook

Comentário(s)