Saiba como a internet das coisas vai afetar sua empresa

Geneses IT

Somos feitos de gente + serviços + Tecnologia.

Compartilhar

2 BILHÕES de pessoas estão conectadas no mundo através do Facebook, e esse número só tende a crescer. Se você que está lendo este artigo e é usuário do Facebook, você está conectado diretamente com mais de 2 bilhões de pessoas. Esse número é gigantesco, praticamente todos nós estamos conectados. A ideia da Internet das Coisas [do inglês: Internet of Things (IoT)] é fazer exatamente o mesmo: conectar todas (por mais incrível que pareça) as coisas.

Mas, que coisas são essas? Variam entre vestuários como óculos, tênis, camisetas e calças, até automóveis, geladeiras, prédios inteiros e outros. Fechaduras inteligentes, carros que reconhecem o motorista e sabem suas preferências, óculos com chamadas de vídeos.

Como a IoT vai impactar nas empresas?

A segurança da informação mais delicada

A facilidade que a IoT proporcionará a todos andará de mãos dadas com os ricos de extravio de informação ou acessos não autorizados.

Empresas que pensam em adotar essa tendência já estão preocupadas com a proteção de dados, pois os riscos só tendem a aumentar, precisando cada vez mais garantir a segurança e conformidade dos dados que serão compartilhadas por meio de IoT, além de garantir o desempenho, funções das máquinas, e que apenas pessoas com credenciais e autorizadas consigam ter acesso às peculiaridades da empresa.

Como ainda é um modelo que está na sua fase embrionária, as seguranças e riscos são quase todas previsões de cenário.

Empresas de segurança digital, voltadas exclusivamente para IoT deverão surgir e farão a segurança das informações transmitidas pelos equipamentos, além é claro, de manter a funcionalidade da rede e dos objetos.


A gestão muito mais pessoal

Independente do setor dentro da empresa a IoT vai afetar a gestão. Colaboradores estarão integrados à tecnologia móveis e inteligentes. Sensores e outros dispositivos avisarão quando o funcionário entrar em algum ambiente, o que ele fez, ou até mesmo mensagens para ele de onde deve ir e por onde. Horários de entrada e saída estarão muito mais precisos e consistentes.

Em determinado momento, quando a IoT estiver bastante integrada com a nossa realidade, os gestores poderão saber até mesmo o humor, o motivo do atraso, quais as preferências e necessidades do funcionário. Esta será uma excelente ferramenta para o departamento de RH ou até mesmo instituições de ensino que conseguirão medir o nível de atenção dos alunos nas aulas e palestras.

As aplicações práticas para a gestão são praticamente infinitas, caberá ao gestor saber como utilizar as informações que estarão disponíveis para ele.

O mercado irá se modificar

Ambos os ambiente deverão ser adaptados: tanto o interno, com as inovações dos equipamentos conversando entre si dentro da própria empresa, como o ambiente externo que, com certeza, é o que promete mais impacto. Aceitar essas mudanças é estritamente necessário para a empresa manter-se no mercado.

O maior impacto externo será nos hábitos de consumo e formas de pagamento. Com a IoT, novos produtos e interesses de mercado surgirão; novas formas de se fazer o marketing da empresa ou do produto e principalmente, novas formas de se realizar o pagamento.

Chegará o momento em que tudo estará conectado: o celular, o produto e a conta bancária. O usuário poderá utilizar o celular para pagar o produto e pronto, estará comprado. Essas novas formas de interação e pagamento forçarão as empresas a se modificarem e pensarem em novas formas de relacionar-se com o mercado. Podemos prever que as lojas varejistas serão as mais afetas por essa tendência.


O investimento na tecnologia

A tecnologia incorporada que surgirá da IoT será um impacto forte na vida dos usuários e também fará parte dos planejamentos de operações de grandes companhias. Como a IoT terá essa influência tão forte na vida dos usuários, obviamente que o investimento em tecnologia tenderá a crescer e acompanhar o ritmo, pois a tecnologia necessária para transformar as informações passadas de uma coisa para outra ainda deverá ser desenvolvida.

Uma nova linguagem de programação, com interações multiplataformas e inteligentes o suficiente para reconhecerem objetos diferentes e passar a mesma informação, sem nenhum tipo de ruído na comunicação. Toda essa transformação só acarreta em mais gastos para a TI, a fim de adequar-se as novas tendências e necessidades do mercado.

Comentar via Facebook

Comentário(s)